Encontro Virtual de Comunicadores

29 de Maio de 2020 às 16:47

A comunicação é ferramenta essencial e estratégica para construir uma relação de credibilidade e reputação junto aos públicos-alvo de uma cooperativa. E diante da crise econômica e social imposta pelos reflexos causados pela pandemia da Covid-19, a comunicação neste cenário foi o tema central de discussão do Encontro de Comunicadores do RS, realizado nessa quinta-feira (28/5), pela primeira vez no formato virtual.

O presidente do Sistema Ocergs, Vergilio Perius, ressaltou o trabalho e empenho das cooperativas no enfrentamento desta crise. O dirigente afirmou que a instituição está monitorando e compilando todas as iniciativas voluntárias desenvolvidas pelas cooperativas em prol da saúde e do bem-estar de suas comunidades. O Sistema Ocergs compartilhará com as autoridades e a sociedade gaúcha as ações realizadas para dirimir os problemas causados pela pandemia da Covid-19.

Pesquisa Cenário da Comunicação Cooperativista no RS

O evento também marcou o lançamento oficial da pesquisa Cenário da Comunicação Cooperativista no RS, desenvolvida pela Assessoria de Comunicação do Sistema Ocergs. O estudo contou com a participação de 168 profissionais que integram as equipes de comunicação das cooperativas gaúchas, representando todos os ramos de atuação e mais de 100 cooperativas do Estado.

As mulheres representam 60,7% dos profissionais que atuam nas assessorias de comunicação das cooperativas, diante de 38,7% do gênero masculino. Se nos cargos de gestão e liderança a presença masculina é predominante, percebemos que na Comunicação as mulheres são a maioria. Dos 168 entrevistados, 61,2% possuem formação na área de Comunicação Social, o que denota que em muitas cooperativas a Comunicação fica a cargo de profissionais com outras especializações.

 

Veículos de comunicação utilizados pelas cooperativas

A Pesquisa aponta um cenário estratégico importante, que evidencia o impacto e alcance das redes sociais na comunicação atual: 92 % das cooperativas utilizam redes socais para estabelecer este contato, esta conexão com os seus públicos-alvo. O Facebook é a rede social mais utilizada pelas cooperativas, com 91,7 %. O WhatsApp aparece na segunda posição, com 61,9 %, seguido pelo Instagram e YouTube, com 55,4% e 29,8%, respectivamente.

Além das redes sociais, o jornal impresso aparece logo na sequência (63,6 %), seguido de perto pelos programas locais de rádios, com 63 %. A TV figura na quarta colocação, com 20,4 %.

Apesar do uso frequente de redes sociais, as novas gerações ainda não recebem foco total das cooperativas em seus canais de comunicação. Apenas 28% das cooperativas investem em canais voltados aos jovens, enquanto que 72% ainda não criaram formas específicas de se conectar com esse público. Este indicador nos traz uma reflexão e ao mesmo tempo uma oportunidade que pode ser explorada pelas cooperativas, diante de um segmento-alvo tão importante estrategicamente para o cooperativismo.

Dificuldades enfrentadas pela Comunicação

Entre as dificuldades apontadas pelos profissionais na área de Comunicação, a falta de mão de obra diante do volume de demandas de trabalho é apontada como uma das principais adversidades do setor (clique aqui e confira a relação completa na pesquisa).

Comprometimento estratégico

O resultado da pesquisa demonstra que 63% das cooperativas consideram a Comunicação como uma ferramenta estratégica de negócio. Isso significa dizer que neste seleto grupo a Comunicação é um dos pilares estratégicos de gestão e os profissionais da área são reconhecidos pela direção em função de seu conhecimento técnico.

Por outro lado, mais de 25% dos respondentes escancaram dificuldades que a Comunicação enfrenta dentro de suas cooperativas. Apesar da formação técnica e qualificação dos profissionais que compõem este setor, a direção dessas cooperativas identifica a área como uma mera ferramenta operacional. Nesse grupo, a Comunicação atua sem ter voz ativa e relevância dentro da estratégia de gestão da cooperativa. Esse cenário exclui os profissionais de Comunicação da tomada de decisões importantes que impactam a percepção da marca junto aos públicos-alvo.

A pesquisa traz uma análise estratégica completa e classifica todas as respostas em cinco grandes grupos, para otimizar os resultados e tornar mais claro e perceptível o cenário atual das cooperativas gaúchas. Quer conhecer mais sobre os grupos Crítico, Indiferente, Mediano, Favorável e Excelente? O que representam essas denominações? Acesse a pesquisa e confira na íntegra esta análise. Certamente, você irá se identificar com algum destes grupos.

 

Comunicação integrada para desenvolvimento do propósito cooperativista

O coordenador de Graduação da Escoop, Deivid Forgiarini, falou sobre a comunicação integrada como principal ferramenta para o desenvolvimento do propósito cooperativista. Ao apresentar quatro tipos de comunicação que abrangem a comunicação organizacional, ele destacou que a comunicação é a identidade da instituição e, no caso das cooperativas, deve-se primar para que os princípios sejam comunicados como um encaminhamento de gestão.

“As cooperativas diferem de empresas mercantis e nossos sete princípios são o principal fator para construir nossa identidade. Eles são a nossa fonte de vantagem competitiva. Nesse momento de crise que o mundo está vivendo, o grande propósito das cooperativas – de desenvolver suas regiões e proporcionar qualidade de vida ao cooperado, precisa ser evidenciado para a sociedade. Precisamos mostrar nosso diferencial”, evidenciou.

 

Gestão da comunicação empresarial em tempos de crise

O coordenador da ESPM-SUL, Flávio Martins, ao comentar sobre a gestão da empresarial em tempos de crise, com foco na importância da comunicação no planejamento estratégico das cooperativas, fez os participantes refletirem sobre o que estão fazendo com as oportunidades que a atual crise está proporcionando às instituições.

Ao discorrer sobre comunicação empresarial, ele salientou que as cooperativas precisam organizar sua comunicação e participar do planejamento estratégico para que a percepção de mercado com relação a elas seja transformada e para que abram esse modelo de negócio para se proteger e continuar crescendo. “É uma questão de sobrevivência! Precisamos que as pessoas tenham empatia pelo nosso negócio e esse é o papel de vocês, comunicadores – fazer a tradução do jeito particular de ser das cooperativas”.

Para ele, a Covid-19 é apenas a ponta do iceberg, pois desafiou todas as instituições a acelerarem processos de transparência, relacionamento, transformação digital e aprendizado. E convidou à reflexão: “O que as cooperativas vão mudar nesse mundo que chamamos de novo normal? Qual a orientação? Como vamos ajudar o nosso cooperado a passar por isso, já que esse é nosso papel? Como vamos fazer a diferença na vida deles? Precisamos nos desafiar a melhorar”.

Fonte: Sistema Ocergs/SescoopRS

Associar cooperativa

Informe seus dados abaixo, entraremos em contato o mais breve possível.

Erro ao enviar os dados. Tente novamente!
Dados enviados com sucesso!

Área do associado

Ao acessar a área do associado você aceita nossa Política de Privacidade.

Usuário ou senha incorretos. Verifique!

Não tem ou esqueceu seus acessos? Solicite novos

Preencha os dados abaixo para recuperar seu acesso.

Erro ao enviar a solicitação. Tente novamente!
Solicitação enviada com sucesso!